A energia solar fotovoltaica, antes vista como de alto custo, vem está se tornando cada vez mais acessível graças aos avanços tecnológicos e as opções de financiamento. Com a promessa de diminuir a conta de energia, muitos proprietários e empresários estão avaliando investir em energia solar em suas residências e empresas.

Quanto custa um sistema de energia solar fotovoltaica e quanto vou economizar na minha conta de energia? Aqui vai o que você precisa saber antes de investir em energia solar para seu imóvel.

Custo de um sistema de energia solar

O preço da energia solar varia de acordo com o tamanho do seu sistema. Quanto mais energia você quiser gerar, mais equipamentos serão necessários. No Brasil, os equipamentos de um sistema fotovoltacio irão custar, em média, R$3,67 por watt. Isso significa que um sistema para uma residência com potencia de 3 kWp irá custar em torno de R$11.000,00 (excluindo-se custos de instalação).

Quanto a energia solar irá economizar na sua conta de energia

Agora vem a melhor parte, um sistema de 3 kWp produz mais de 4.000 kWh por ano. Como o custo do kWh em Minas Gerais é aproximadamente de R$0,90, o sistema fotovoltaico de 3 kWp gera uma economia anual superior a 3 mil reais! Em geral, entre 4 a 7 anos o investimento feito se paga. Considerando que a vida útil de um módulo solar é superior a 25 anos, você pode considerar que não pagará mais pela energia que consumir durante longos anos.

Sobre o autoconsumo remoto

Além do abatimento da conta energética na residência em que o sistema fotovoltaico está instalado, você pode abater a conta de energia em outra propriedade que você possuir em seu nome (desde que as propriedades estejam situadas sobre a mesma área de concessão da distribuidora de energia). Caso você não consuma toda a energia gerada, todo o excedente será convertido em créditos com a concessionária. Esses créditos ficam disponíveis para uso por 5 anos.

Sobre a geração compartilhada

Outra alternativa de investimento em energia solar é a conjunta. Pessoas físicas podem formar uma cooperativa e investir juntos em um sistema fotovoltaico. A energia gerada é convertida em créditos pela concessionaria de energia e esses créditos são divididos entre os membros, que podem usá-los durante o período de 5 anos para abater as contas de energia de suas propriedades. Empresas podem fazer o mesmo formando consórcios. Condomínios residenciais também podem investir em um sistema para atender a demanda elétrica de seus condôminos e áreas comuns.

“A escolha pelo auto-consumo remoto ou geração compartilhada se justifica pela economia de escala oferecida pelos sistemas fotovoltaicos. Fazer um sistema fotovoltaico maior que atenda mais unidades consumidoras sai mais barato do que fazer sistemas menores para cada unidade consumidora.”

Como decidir se devo investir em energia solar

A decisão de investir em energia solar fotovoltaica não deve depender apenas do custo envolvido. Outros pontos importantes devem ser observados para o correto funcionamento do sistema. Primeiramente você deve verificar se sua propriedade recebe luz solar suficiente. Você deve procurar um instalador de confiança para que ele avalie se seu telhado é preferencialmente voltado para o norte e não apresenta nenhuma obstrução a luz solar como árvores ou outras estruturas. Se seu telhado não recebe luz suficiente outra opção é a instalação do sistema no seu quintal ou em cima da garagem, caso haja área disponível. Outras opções seriam optar pela geração compartilhada ou o autoconsumo remoto com instalação em local com condições mais favoráveis para a geração. A qualidade da instalação é um ponto importante a ser considerado na decisão. Uma instalação malfeita pode afetar a performance da geração, acelerar a degradação do sistema e até a riscos de choque elétrico e incêndio.

Assine nossa newsletter e fique por dentro das notícias sobre a energia solar!