Quando você está avaliando a compra de um sistema fotovoltaico, a qualidade dos componentes a serem usados é uma das principais preocupações. Contudo, no caso dos módulos fotovoltaicos, a entrada no mercado de centenas de fabricantes diferentes torna mais difícil a diferenciação. Nesse artigo iremos abordar um termo bastante utilizado no setor solar e que tem o objetivo de classificar os fabricantes de módulos fotovoltaicos.

O termo “Tier 1” representa a qualidade do módulo fotovoltaico?

O termo “Tier 1” é usado de forma deliberada por muitos fabricantes de módulos fotovoltaicos associando o termo à qualidade de seus produtos. Contudo, essa atribuição é equivocada. Esse termo foi criado pelo Bloomberg New Energy Finance e é usado para classificar os fabricantes de módulos fotovoltaicos baseado em sua estabilidade financeira. O próprio Bloomberg afirma que a classificação nunca deve substituir um processo adequado de due diligence, que consiste na escolha do fabricante, inspeção dos módulos e avaliação de parâmetros técnicos, minimizando os riscos técnicos do projeto.

Então o que significa o termo “Tier 1”?

O principal critério adotado pelo Bloomberg New Energy Finance é a capacidade de os módulos fotovoltaicos serem aceitos como garantia pelos bancos e agentes financeiros. Resumindo, os bancos não irão financiar um projeto fotovoltaico se há um risco dos módulos fotovoltaicos falharem prematuramente ou de o fabricante não honrar a garantia do produto. Como os bancos normalmente não divulgam a lista de produtos que são passíveis de receber financiamento, a classificação é baseada nos mais de 17.000 financiamentos de projetos fotovoltaicos que ocorreram em todo o mundo. De acordo com a Bloomberg, para ser classificado como “Tier 1”, o fabricante deve ter marca própria, fabricação própria (não pode terceirizar a produção) e ter fornecido módulos fotovoltaicos para ao menos seis projetos diferentes com financiamento de seis diferentes bancos (bancos de desenvolvimento não são considerados) nos últimos dois anos. O ranking é revisto cada trimestre e apenas projetos com capacidade superior a 1,5 megawatts são incluídos na base de dados da Bloomberg.

Há uma classificação para módulos fotovoltaicos “Tier 2 e 3”?

Os fabricantes de módulos fotovoltaicos que forneceram para poucos projetos com financiamento de alguma instituição financeira e que possuem fabricação própria são classificados como Tier 2. Já os fabricantes nos quais não foi possível encontrar muitos dados sobre a aplicação de seus módulos ou que estão em processo de insolvência são considerados Tier 3. O Bloomberg New Energy Finance não divulga uma lista de fabricantes classificados como “Tier 2 ou 3”.

Por fim, a lista de módulos fotovoltaicos classificados como “Tier 1” no último trimestre de 2017:

Empresa Capacidade de produção (MW/ano)
Trina Solar 8.000
Jinko Solar 7.500
JA Solar 7.000
Canadian Solar 6.970
Hanwha Q Cells 6.400
GCL Systems 5.000
Longi 5.000
Talesun 5.000
Suntech/Shunfeng 3.300
Seraphim 3.000
Changzhou Almaden 1.500
HT-SAAE 1.500
China Sunergy 1.450
REC Group 1.300
Akcome 1.000
Phono Solar 1.000
ET Solar 1.000
Vikram 1.000
SunPower 900
Boviet 700

Assine nossa newsletter e fique por dentro das notícias sobre a energia solar!