A geração solar fotovoltaica vem crescendo rapidamente no Brasil e no mundo. Com isso, é natural que muitas pessoas tenham dúvidas a respeito da tecnologia. No intuito de contribuir com o entendimento e disseminar informações corretas sobre o assunto, preparamos este artigo com  as dúvidas mais frequentes relacionadas ao sistema de energia solar.

 

1. Qual o preço do sistema de energia solar?

Caso você já tenha se perguntado qual é o valor necessário para o investimento em adquirir um sistema de energia solar saiba que uma boa precificação leva em consideração alguns fatores primários que vão além da área disponível no telhado. Fizemos uma lista dos principais parâmetros levados em consideração para um orçamento preciso e bem feito:

  • Padrão de consumo da(s) unidade(s) consumidoras a serem atendidas pelo sistema.
  • Orientação e inclinação do telhado. Estudos indicam que a melhor orientação para instalação dos módulos fotovoltaicos em um sistema de energia solar é a norte, quando a instalação é feita no hemisfério sul. Esses mesmos estudos indicam que projetos com módulos orientados em até 50º para leste ou oeste chegam a ter uma geração anual estimada apenas 5% inferior em relação a orientação ideal voltada para norte. 1 Essa diferença na performance pode ser compensada através da adição de mais módulos fotovoltaicos. A análise para a inclinação do telhado é similar, sabe-se que a orientação ótima para uma determinada localidade é próxima da latitude do local. Uma inclinação menor ou maior que a latitude influencia na performance do sistema de acordo com a estação do ano. Um sistema com menor inclinação terá melhor performance no verão, enquanto um de maior inclinação terá melhor performance no inverno.
  • Objetos fonte de sombreamento sobre o sistema de energia solar. Dentre as melhores práticas no dimensionamento de um sistema de energia solar está a análise do sombreamento do telhado. O sombreamento é o maior vilão de um sistema de energia solar e caso não seja feita uma análise criteriosa alguns módulos fotovoltaicos podem ser inutilizados, reduzindo a performance do sistema como um todo.2
  • O tipo de estrutura de fixação que será usada para posicionamento dos módulos também influencia no preço do projeto, sendo que estruturas para instalações em solo costumam ser mais caras por necessitarem em algumas situações de obra civil e uma estrutura mais robusta.
  • Há casos em que há necessidade de uma adequação da subestação local e/ou adequação da rede elétrica da concessionária para que o sistema de energia solar possa ser conectado. Esse é um ponto importante a se avaliar pois em alguns casos esse custo de ampliação é dividido entre a concessionária de energia e o consumidor, o que pode influenciar bastante na implantação do sistema.  

 

2. Como é a manutenção de um sistema de energia solar?

Uma instalação bem feita do sistema de energia solar é um dos principais fatores que evitam problemas ao longo de sua operação. Manutenções preventivas programadas ajudam a manter o gerador operando em alta performance e evitando paradas para manutenção corretiva. Através do acompanhamento online do sistema é possível ter acesso a informações como a geração momentânea e o funcionamento esperado do sistema de energia solar. 

Caso ocorra algum sinistro no funcionamento do sistema, um técnico é enviado para averiguação e solução do problema. A manutenção preventiva consiste na limpeza dos módulos fotovoltaicos, verificação das conexões elétricas e medição termogravimétrica a fim de avaliar se algum componente está superaquecendo. 

 

3. Qual o tempo gasto para o meu sistema de geração solar começar a funcionar? 

 Uma dúvida muito comum encontrada por nossos profissionais foi: em quanto tempo eu terei meu sistema reduzindo minha fatura de energia? 

De acordo a seção 3.7 do módulo 3 do PRODIST, documento elaborado pela da ANEEL, órgão regulatório do setor, o prazo em relação a microgeração, que abrange sistemas com uma potência de até 75kWp, é em média de 34 dias (não incluído o tempo necessário às eventuais adequações por parte do consumidor). Sendo 15 dias para emissão do parecer de acesso pela concessionária de energia local, 7 dias para vistoria do sistema de energia solar, 5 dias para entrega do relatório com as pendências (caso haja alguma), 7 dias para aprovação do projeto e troca do medidor de energia para o bidirecional, que é o marco do início da compensação energética do sistema de energia solar.

Para acesso a minigeração que é caracterizada por potencias acima 75kWp até 5MWp o prazo sobe de 34 dias para 49 dias, para o caso de não haver necessidade de obras de melhoria ou reforço no sistema de distribuição.

Em caso de descumprimento por parte da distribuidora o consumidor tem acesso a ouvidoria da ANEEL pelo número 167, ou pelo site da agência: https://www.aneel.gov.br/como-registrar-a-sua-reclamacao

 

4. Posso usar a energia gerada pelo sistema em outros imóveis?

O modelo de abatimento da fatura de energia em um local diferente de onde foi instalado o sistema recebe o nome de autoconsumo remoto. Para se enquadrar nesse modelo a unidade que fornece o excedente de energia e a unidade de abatimento devem ambas pertencer à mesma concessionária.

A unidade que fornece o excedente da energia consumida deve ter a mesma titularidade da unidade receptora, ou seja, ambas as contas devem constar no mesmo CPF/CNPJ. Os créditos gerados podem ser usados para redução na fatura da conta consumidora mesmo que essa não tenha em sua instalação o sistema solar de energia. Os créditos que não forem usados em 60 meses serão perdidos.

O titular da unidade pode definir qual a porcentagem da energia injetada na rede vai ser revertida em créditos para outras unidades. Para a alteração desse percentual de energia, deve ser enviado a concessionária uma solicitação por escrito com 60 dias de antecedência. 

 

5. Por quanto tempo terei meu sistema de energia solar?

O sistema de energia solar fotovoltaica é um investimento de longo prazo que ultrapassa os 25 anos de vida útil. Os fabricantes dos módulos costumam oferecer garantia de performance com duração de 20 a 25 anos, já os fornecedores dos inversores costumam garantir seus equipamentos por um período de 5 a 7 anos contra defeitos de fabricação, sendo a vida útil entre 10 e 15 anos.

Como o sistema de energia solar possui uma longa vida de funcionamento é altamente recomendado que por todo esse período seja feito o acompanhamento do sistema por uma empresa com profissionais capacitados do setor de energia solar.

 

Esperamos ter ajudado a tirar alguma de suas dúvidas com relação ao sistema de energia solar. Caso tenha outras dúvidas, mande aqui nos  comentários que teremos o prazer em te ajudar. A Sharenergy busca sempre atuar de forma responsável e seguindo as melhores práticas do mercado.

 

Fontes:

GASPARIN, F. P; KRENZINGER, A. Desempenho de um sistema fotovoltaico em dez cidades brasileiras com diferentes orientações do painel. Revista Brasileira de Energia Solar, v. 8, n. 1, p. 10-17, jul. 2017

Simplicio, Roberto & Herrero, Rafael & Shimura, Sergio & de Moura, Cesar & Zuffo, Marcelo. (2016). IMPACTO DO SOMBREAMENTO EM UM SISTEMA FOTOVOLTAICO CONECTADO À REDE ELÉTRICA.

Caderno temático ANEEL 2a Edição

FAQ ANEEL

 

Assine nossa newsletter e fique por dentro das notícias sobre a energia solar!