O Selo Procel foi criado para nos auxiliar na economia de energia. Vemos esse selo na maioria dos nossos eletrodomésticos e muitas vezes não temos ideia de como interpretá-lo e para que serve. Para te ajudar a entender as informações que constam no selo e como ele pode te ajudar a economizar, criamos esse artigo.

O que é o selo PROCEL?

O Selo Procel, um produto desenvolvido e concedido pelo Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica – PROCEL, coordenado pelo Ministério de Minas e Energia (MME), cujo objetivo é ser um facilitador na hora do consumidor escolher entre os eletrodomésticos e equipamentos disponíveis no mercado. O selo é um grande aliado do consumidor em vários sentidos, por um lado, ele estimula a fabricação e comercialização de produtos cada vez mais eficientes e econômicos, minimizando os impactos ambientais, por outro, ele é uma ferramenta bastante simples de o consumidor descobrir quais são os equipamentos com melhor eficiência e que consomem menos energia em cada categoria.

Como um produto recebe o selo PROCEL?

A Eletrobrás, juntamente com o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) INMETRO, submete o produto a ensaios nos laboratórios certificados pelo Inmetro e indicados pelo Procel, cada linha de produto tem um conjunto de parâmetros a ser observado onde são classificados de acordo com seu nível de consumo de energia.

Mas você já deve ter reparado que nem todos os eletrodomésticos e eletrônicos têm o Selo Procel. Isso porque a adesão das empresas é voluntária. É preciso que o fabricante solicite sua inclusão, para que possa ser certificado nos laboratórios autorizados e receber o selo.

Como o selo PROCEL pode nos auxiliar na hora de escolher um equipamento?

O adesivo indicativo do Selo Procel aparece sempre que buscamos um eletrodoméstico novo como uma geladeira ou uma máquina de lavar. Mas o que muita gente não sabe são quais as informações este selo nos transmite e como podemos utilizá-lo para economizar energia.

Observando a etiqueta do selo podemos obter todas as informações necessárias para entender o consumo de energia dos aparelhos. Na etiqueta estão informações como marca, modelo, valor do consumo de energia ou do rendimento energético (%), e algumas especificações técnicas que poderão variar segundo o tipo de produto.

A etiqueta começa pelo tipo de equipamento, com a marca do fabricante, modelo e tensão (110v ou 220v). O campo a seguir é o mais importante do selo. Ele informa, com letras de A a G, a eficiência energética, onde a letra A é a mais eficiente e a G é a menos. Para equipamentos de refrigeração, a letra A também contempla as classificações A+ e A++ (nível mais elevado de eficiência energética).

É importante ressaltar que o item Consumo de energia (kWh/mês) é o indicador de quanto o aparelho consumirá, em uso médio, durante o mês e com ele podemos realizar uma estimativa de consumo, o que pode ser um fator decisivo na compra.

Para você calcular o consumo médio de kWh, esse número dependerá do seu hábito de uso. A conta é a seguinte: multiplica-se a potência do equipamento pelo número de horas que ele será utilizado no mês, e pelo número de dias de uso mensal. O resultado deverá ser dividido por 1.000 e, então, você chegará a estimativa de kWh consumido por mês. Na conta de luz emitida pela concessionária da sua região está discriminado o valor que ela cobra por KW/h, assim você terá o resultado do consumo mensal em reais.

Vale ressaltar que alguns valores serão diferentes dos calculados para aparelhos que ligam e desligam periodicamente. De acordo com uma tabela elaborada pelo PROCEL, uma cafeteira elétrica utilizada todos os dias por 1 hora, tem um consumo médio de 6,56 kWh. Já uma geladeira de 2 portas frost free, chega a consumir 56,88 kWh durante o mês.

Um mito muito difundido é que a tensão dos equipamentos influencia no consumo de energia. Há, por exemplo, consumidores que acham que aparelhos de ar condicionado 110v consomem mais energia que os com tensão de 220v. O que realmente determinará o quanto o aparelho vai consumir de energia é sua potência e o tempo de utilização: quanto mais watts ele precisa para funcionar, e quanto maior o tempo de uso, maior também o gasto energético, independentemente de onde se está, ou da tomada em que se faz a conexão.

Agora que você entendeu como funciona o Selo Procel, fique atento e avalie as informações que constam nele antes de decidir qual eletrodoméstico irá adquirir. Esse cuidado pode te ajudar a economizar bastante na conta de energia. Para economizar ainda mais, peça já um orçamento de sistema fotovoltaico para sua residência e veja o quanto é vantajoso produzir a própria energia.

Assine nossa newsletter e fique por dentro das notícias sobre a energia solar!